sábado, 17 de dezembro de 2011

FIM DE ANO

É fim de ano
Fim do mês
Fim da linha
Fim do mundo
Fundo do poço

Osso com sal grosso

Tempero sem cheiro
E eu juntinho de vocês
Ainda há esperança
Quem sabe no ano que vem...

O asfalto esquenta um sol
Dentro dos meus pés
365 dias assados nas comezinhas
Panelas da cozinha

Um presépio sorry no mesmo lugar
A história é a mesma em qualquer lugar
Por aqui só tem neve de algodão
E pensamos ser tão felizes

É fim de ano
Fim de feira
Fim de festa
Fim de papo
Fundo do poço

Osso com sal grosso

Mas ainda há esperança
Quem sabe no ano que vem...
No ano que vem
Quem sabe...

(In: Canções para os intervalos - 2011)

8 comentários:

  1. Obrigado por acessar meu blog e seguir.
    wwwsabereducar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Danilo. É um prazer seguir blogs sobre cultura, artes e educação, é a democratização da comunicação artística e cultural de que tanto precisamos. Abraços. Vôgaluz

    ResponderExcluir
  3. Passando para desejar que o seu Natal seja de Paz, Bondade, Solidariedade, Amizade e Amor. Um Feliz Natal !!!

    ResponderExcluir
  4. Muitíssimo obrigado, Paulo Sotter. Que o seu Natal também seja cheio de paz, alegrias e amor. Abraços.
    Vôgaluz

    ResponderExcluir
  5. Vôgaluz,
    Desejo-te um Feliz Natal, cheio de luz e bençãos em sua vida e de sua família...Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Ana Arend, obrigado pela visita e pelo comentário. Desejo para você e para sua família um Natal cheio de paz e um 2012 repleto de realizações. Abraços. Vôgaluz

    ResponderExcluir
  7. Demais! Massa o verso: Osso com sal grosso.

    ResponderExcluir
  8. Obrigado, Fred Caju, pelo comentário. Feliz 2012! Abraços. Vôgaluz.

    ResponderExcluir