sábado, 3 de setembro de 2011

É PRECISO AMAR


É preciso amar
Encontrar a fonte
Da felicidade
A bem da verdade
Onde o amor se esconde.

Dou-te o coração
Seja pro que for
Resgata os teus dias
Tuas alegrias
É preciso amor.

É preciso urgência
Segue o meu caminho
Ele é só de flores
Tem de tantas cores
Tem o meu carinho.

Chamei-te a atenção
Já posso sonhar
Um mundo de paz
Sonhos são iguais
É preciso amar.

(In: Canções para os intervalos - 2011)


4 comentários:

  1. O amor tem tantas cores, é preciso amar. Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
  2. Há muita sensibilidade neste poema... Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Cristiane. Abraços também. Vôgaluz

    ResponderExcluir